Daniela Menti

Meu nome é Ramon Carvalho (@viajecomramon) 25 anos e eu juntamente com minha esposa Débora Carvalho (@deboraellenlima) 30 anos moramos em Portugal desde 2019.

Em outubro de 2020 já estávamos com nossa viagem marcada para passar um mês no nosso estado, Alagoas, para poder rever amigos e familiares. Foi então que a Débora viu uma foto de Fernando de Noronha no Instagram dela e comentou que tinha um sonho de conhecer aquele lugar, e eu desde pequeno também tinha esse sonho, então virei pra ela naquele mesmo momento e disse: “Vamos? ” Ela achou que eu estava brincando, mas confirmou.

A partir dai começamos a pesquisar as passagens, porém sempre por volta de R$ 6.000 – R$ 7.000 (ida e volta Recife – Fernando de Noronha para duas pessoas) até que achei uma passagem que custava R$ 1648,88 (ida 20/12/2020 e volta 24/12/2020 Recife – Fernando de Noronha para duas pessoas com todas as taxas inclusas). Na mesma hora compramos, nosso sonho estava se tornando realidade.

Preparação

Hospedagem

Noronha não possui hostels nem é permitido acampar, tornando assim a hospedagem uma das partes mais caras de se visitar a ilha. Fechamos com a Pousada dois Irmãos (@pousadadoisirmaos) o preço para 4 diárias para um casal saiu R$ 1740. A pousada fica na vila do trinta é boa, não tem muito luxo, mas é bem arrumadinha, supriu nossas necessidades que basicamente era dormir bem e tomar um bom café da manhã, aliás estávamos em Fernando de Noronha, queríamos aproveitar o máximo desse paraíso.

Passeios

Pesquisamos muito sobre os passeios disponíveis na ilha, e por termos apenas 4 dias (3 completos mais duas metades de dias) escolhemos nossos passeios e montamos nosso roteiro. Fechamos 3 passeios com a empresa Costa Noronha (@costa_noronha), essa empresa superou nossas expectativas, preço e qualidade excelente. O valor dos 3 passeio (para duas pessoas) + aluguel de um dia da Go Pro Hero 8 + Dome ficou por R$ 1220.

Ilha tour – um passeio que percorre 90% da ilha em um dia, te mostra todos os principais pontos e você pode desfrutar um pouquinho de cada canto. Super recomendo pra quem tem poucos dias, pois assim você conhece a ilha quase toda em um dia e pode escolher exatamente onde quer voltar com mais calma nos próximos dias.

Canoa havaiana – Um passeio de canoa havaiana onde passa por algumas praias (sempre pelo mar aberto, sem parar nas praias) e onde comumente é possível avistar dezenas de golfinhos que nadam pertinho da canoa. Existe uma parada para banho no meio do mar.

Entardecer Vip – Passeio de barco com direito a famosa pranchinha (explicarei mais detalhes mais em baixo) passando por algumas praias, chegando perto do Morro dois Irmãos e enquanto o sol se põe, um churrasco é servido no barco.

Taxas

Existem 2 taxas em Fernando de Noronha, o TPA (Taxa de Proteção Ambiental) que é obrigatório e o valor depende da quantidade de dias que ficará na ilha (tabela de preço em 2021 https://www.noronha.pe.gov.br/turPreservacao.php) e o PARNAMAR (Taxa do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha) opcional mas sem ele cerca 80% da ilha não pode ser acessada, o valor é R$ 111,00 para brasileiros e R$ 222,00 para estrangeiros e dá direito a acesso ao parque por 10 dias.

COVID-19

Fomos na época da Pandemia, mas só fomos, pois, os casos em Fernando de Noronha tinha sido reduzido para zero. Só entrava na ilha quem tivesse um teste PCR feito nas ultimas 48h resultado negativo ou Sorológico com IgG positivo com menos de 90 dias (pois assim provava que teve mas já esta imune)

ROTEIRO: Recife – Fernando de Noronha – Recife

  • 20/12 Voo Fernando de Noronha
  • 21/04 Fernando de Noronha
  • 22/04 Fernando de Noronha
  • 23/04 Fernando de Noronha
  • 24/12 – Voo para Recife

Dia 20/12 – Primeiro dia

Nosso voo estava previsto para 13:50 do aeroporto de Recife, como disse anteriormente estávamos visitando nosso estado, Alagoas e por isso estávamos em Maceió, saímos por volta de 7:00 era um Domingo e de Maceió para Recife demora umas 3 horas de viagem de carro, mas saímos com bastante tempo pois imprevistos podem acontecer… A viagem de carro foi tranquila, chegamos no aeroporto as 11:30 pois paramos para abastecer e comer algo.

Como já havíamos pesquisado antes o melhor lugar para se sentar no avião que está indo para Fernando de Noronha é o lado esquerdo (primeira grande dica) pois a vista ao pousar é do Morro Dois Irmãos, mas voltamos já já pra esse ponto. Ao sair de Recife a visão é linda, passamos por cima da praia de Boa Viagem e o mar estava lindo (não dá para ver tubarões lá de cima kkkk). A viagem foi bem tranquila e durou apenas 1 hora, lembrando que Noronha se encontra em um fuso horário diferente do de Brasília (1 hora a mais) então apesar de ter saído as 13:50 de Recife e a viagem ter demorado apenas 1 hora, chegamos na ilha as 15:50, e falar na chegada, lembra da dica de sentar do lado esquerdo do avião? Então essa é a paisagem que vemos ao pousar. Sim é de perder o fôlego:

O aeroporto é bem pequeno mesmo (o menor em que já fui na minha vida) e após passarmos pela burocracia de mostrar os documentos e taxas pagas, uma pessoa já estava esperando a gente para nos levar de ônibus particular para a nossa pousada, chique né? NÃO kkkk acontece que a maioria das pousadas tem uma parceria com uma das maiores empresas de passeios da ilha, e eles oferecem um transfer gratuito até sua pousada, durante esse transfer essa empresa vai falar sobre a ilha e tentar vender os serviços dela. Mas nada muito forçado, eles falam do serviço e é isso, se você tiver interesse fala com eles, caso contrario só esperar chegar na sua hospedagem.

Ao chegar na pousada fomos bem atendidos e logo fizemos o check-in como sabíamos que iriamos chegar no fim da tarde, nos programamos para pegar o pôr do sol, alias o pôr do sol na ilha é tão lindo que você vai querer ver todos enquanto estiver em Noronha. Fomos pra praia da Conceição bem em frente ao famoso Bar do Meio (que tem esse nome porque fica…. adivinhem? Isso mesmo, no meio de duas praias, entre a Praia da Conceição e a Praia do Cachorro) apesar de algumas nuvens o pôr do sol foi lindo, e a vibe da música ao vivo do Bar do Meio elevou o nível daquele momento.

Ao voltarmos para a pousada, procuramos algum lugar para comer, rodamos um pouco as vilas até que descobrimos a Barraca da Babalu, a Babalu é uma mulher muito (mas muito mesmo) gentil, atendeu a gente super bem e os preços foram um dos melhores que achamos em Noronha. As opções são para lanches (tapioca, pastel, hambúrguer) mas bem servidos e bem gostosos.

Antes de voltarmos para a pousada paramos em um mercadinho para comprarmos água. Voltamos por volta das 20:00 e fomos dormir, apesar de não ter feito tanta coisa naquele dia foi um dia cansativo desde acordar cedo as viagens, e sem falar que o próximo dia prometia e muito.

Dia 21/12 – Segundo dia

Acordamos por volta de 7h da manhã para tomar café e nos arrumar, o passeio de hoje será o Ilha Tour, e a empresa vem nos buscar na pousada por volta das 8h da manhã, um carro modificado onde cabe 4 pessoas (além do motorista/guia) dentro e a parte externa onde cabe até 6 pessoas, no nosso caso foi uma senhora e um casal (além do guia) na parte interna, e eu Débora e um casal na parte externa.

A primeira parada desse passeio é em um local especifico para aluguel de equipamento de mergulho, como, snorekl, pé de pato e colete, esse equipamento se torna essencial já que algumas praias é obrigatório o uso de colete e existe muita vida marinha em praticamente todas as praias e não da pra perder. Já havíamos levado snorkel desde Maceió então alugamos apenas o colete e o pé de pato.

Começamos pelo cartão postal de Noronha, praia do Sancho (A PRAIA MAIS BONITA DO MUNDO), antes de chegar a praia já se deslumbra com a vista do mirante, aquele mar de um azul único e uma vista de tirar o folego. O acesso ao Sancho se faz por meio de uma descida entre rochas que possui uma escada, por esse motivo tem horários para as subidas e descidas, é uma experiência fazer essa descida, mas nada de medo pois é tudo muito seguro. Enquanto esperávamos a hora da descida dá pra ver a vida marinha lá de cima, alguns tubarões e arraias.

E ao chegar na areia mais uma vez se deslumbra de tão bonita tiramos muitas fotos e logo colocamos nossos equipamentos de mergulho e entramos, bem tentamos entrar… nessa época do ano a praia não está tão calma, então para entrar a arrebentação é um pouco forte, eu consegui entrar bem, mas Débora levou uns dois caldos, mas mesmo assim ela teve a coragem de entrar…. a água é muito transparente e dá pra se ver muita vida marinha, apesar de eu ter tentado achar um tubarão ou arraia o máximo que vi foram peixinhos. O tempo era curto pois como eu disse a ideia do passeio é conhecer 90% da ilha em um dia. Ao subirmos de volta ao mirante, caminhamos alguns metros e chegamos a outro cartão postal de Noronha, o mirante (de cima) do Morro dois Irmãos.

Após isso, pegamos o carro e fomos para a praia Cacimba do Padre, uma praia com bastante areal e ideal para surfistas, mas o que estávamos fazendo ali? Aquela praia da acesso a outra praia muito ranqueada nas mais belas do mundo, a Baía dos Porcos, e durante o caminho temos acesso ao mirante (de baixo) do Morro Dois Irmãos. Ficamos lá por volta de 1 hora entre o mirante (que rendeu varias fotos) e uma piscina natural na Baía dos Porcos.

Depois fomos para um almoço, o guia nos levou a um restaurante, e como tudo lá é muito caro e tivemos a sorte do restaurante ser na rua da nossa pousada, fomos para pousada tomar um banho rápido e comer alguns dos lanches que levamos. 1 hora depois voltamos para encontrar o grupo no restaurante e continuar o passeio.

Fomos para a praia do Sueste (o lugar que eu mais estava querendo ir pois é lá que e possível ver tubarões e tartarugas). Ao chegar na praia do Sueste tínhamos pouco tempo pois a maré já estava subindo. Essa praia é obrigatória o uso do colete para não danificar os arrecifes, outra curiosidade dessa praia é que existe horário em que a praia fecha.

Colocamos o equipamento de mergulho o mais rápido possível e entramos na agua, após uns 5 min nadamos achamos duas tartarugas, uma gigante (mais que 1,80m) e ficamos encantados, porém para meu azar (e sorte de algumas pessoas) não achamos tubarões e ficamos pouco tempo por causa da maré. Esse foi nosso ultimo ponto de praia/mergulho.

Depois do Sueste fomos para o mirante da Praia do Leao, subimos até a única capelinha da ilha (inclusive estava acontecendo um casamento no momento em que subimos), fomos até a praia do porto e a enseada dos tubarões (essa mesma é possível ver tubarões pois quando a maré está diminuindo os tubarões se alimentam dos peixes que ficam encurralados na enseada, por esse motivo é proibido entrar nessa praia) todos esses últimos lugares são bem próximos um do outro (coisa de 1-2 min de carro) terminamos o passeio com um pôr do sol no forte do Boldró, infelizmente o tempo estava mais fechado do que no primeiro dia mas mesmo assim foi bonito pela paisagem em si.

No final do passeio o guia nos deixa na nossa pousada, e o dia muito longo não queríamos sair da pousada, por isso pedimos para a Barraca da Babalu entregar a comida na pousada, e tínhamos que dormir bem cedo pois no próximo dia iremos acorda muito cedo. Ahhhh e foi nessa noite que foram nos entregar a GoPro + Dome (pois no próximo dia iriamos revisitar os lugares que mais gostamos).

Dia 22/12 – Terceiro dia

Acordamos as 03:30, o motivo foi o passeio da canoa havaiana que reservamos, tem uma opção de ver o nascer do sol e escolhemos ela por alguns motivos: dizem que no inicio da manha e final da tarde é a maior possibilidade de ver golfinhos, o sol não estará te queimando durante o passeio e sem falar que ver o nascer do sol em Noronha no meio do mar deve ser uma sensação incrível.

Como disse acordamos cedo e as 04:00 o motorista nos buscou na pousada e nos levou até a Praia do Porto, éramos 11 pessoas (9 turistas e dois guias) para uma canoa para 12 pessoas, logo no começo ao subir na canoa uma das turistas deixou cair a GoPro dela no mar, mas ela só foi dizer isso no meio do passeio. Após alguns minutos remando mar a dentro paramos para esperar o nascer do sol, que infelizmente não foi possível ver devido ao tempo nublado (até chuviscou um pouco) isso afetou um pouco o animo de todos, deu pra sentir na forma que estávamos remando, até que poucos minutos depois um grupo de golfinhos vieram em nossa direção, paramos de remar (pra não correr risco de machucar algum deles) e eles veem muito perto da canoa, é uma experiência indescritível. Esse foi nosso animo pra continuar o passeio (que paramos mais algumas vezes pois alguns grupos de golfinhos vinham em nossa direção). O passeio sai da Praia do porto e passa pelas praias: do cachorro e da conceição.

Após o passeio tentamos achar a GoPro da turista, mas não conseguimos. Voltamos para a pousada para tomar o café da manha e continuar nosso dia.

Depois de reabastecer as energias e preparar a mochila pra passar o dia fora pegamos um ônibus (que custa R$ 5 por pessoa, porém devido ao COVID-19 o ônibus estava gratuito) até a Praia do Sancho, do ponto até a praia caminhamos uns 10 minutos. Ao chegar na Praia mais bonita do MUNDO, ficamos bem mais tempo que no primeiro dia e pudemos aproveitar melhor.

Por volta de 12:00 fomos caminhando do Sancho até a Baía dos Porcos, a caminhada durou uns 20 minutos, mas foi tranquila. Ao chegar na Baía dos Porcos paramos novamente no mirante(debaixo) do Morro dois Irmãos pra fazer um book de fotos. Depois fomos aproveitar que estávamos com a GoPro + Dome para tirar as famosas fotos meio a meio (metade debaixo da agua e metade fora) na piscina natural da Baia dos Porcos (a mesma que fomos no dia anterior). Só que a mare estava enchendo e enquanto estávamos tirando fotos uma serie de ondas fortes começou a vir e foi um pouco assustador, pois não podíamos sair da piscina natural com risco de a onda derrubar a gente nas pedras, porem dentro da piscina não tínhamos como nos segurar bem. Após algumas ondas tentamos sair, só que ainda vieram mais duas ondas fortes, a primeira nos derrubo nas pedras, e a segunda nos conseguimos nos segurar e depois sair daqueles minutos de medo. No final Débora aranho superficialmente as costas e foi isso, ao descer para a praia dos Porcos cruzamos com uma família onde estavam em outra piscina natural e a mãe e a filha tiveram cortes na perna um pouco mais feios. Muito cuidado onde não conhece.

Na praia dos Porcos só tiramos fotos e decidimos voltar logo pois a maré estava enchendo e depois do susto não queríamos entrar mais naquele mar agitado.

Voltamos para a pousada, tomamos banho e fomos aproveitar o por do sol em outro ponto importante da ilha, o forte da Nossa Senhora dos Remédios. Mais uma vez o céu não estava limpo mas novamente foi bonito ver o sol se pondo com a vista do morro do Pico.

Como a barraca da Babalu estava entre o forte e nossa pousada, aproveitamos para jantar lá. E fomos descansar pois o dia foi bem longo.

Dia 23/12 – Quarto dia

Acordamos por volta das 08:00 e tomamos um café da manhã delicioso no quarto (devido a situação da pandemia os cafés da manhã estavam sendo entregues no quarto). Como nossa pousada ficava perto de algumas praias fomos caminhando até a praia do Cachorro e por lá ficamos a manhā inteira curtindo a praia. Na praia do Cachorro é onde fica o famoso Buraco do Galego (a famosa foto do Neymar e Bruna Marquezine) mas estava muito perigoso ir nessa época do ano devido a maré então nem arriscamos e ficamos relaxando na praia mesmo.

Por volta das 11:30 voltamos para a pousada e já tínhamos encomendado uma quentinha do Tio Joao (a quentinha custa R$20 e vem bem servida, pedimos uma para os dois). Depois pegamos nosso material de mergulho e fomos para a praia do Porto, que fica do outro lado da ilha e por isso pegamos o ônibus. Ao chegar na praia do Porto aguardamos até que o nosso passeio (Entardecer VIP) começasse.

Entramos no barco e logo um instrutor explica como funciona a pranchinha. A pranchinha é uma opção no passeio (não custa nada a mais) onde você segura em uma pranchinha feita de fibra de vidro onde a mesma esta amarrada ao barco, assim você pode ver a vida marinha sem fazer esforço. A pranchinha é côncava e isso faz com que você tenha duas possibilidades, a primeira é apenas flutuar, e a segunda caso vire a pranchinha de cabeça para baixo é poder mergulhar.

O passeio é muito bom e da pra ver muita coisa (infelizmente não vi o tubarão que tanto queria ver), gostei bastante e super recomendo. Também é bem tranquilo.

Depois de quase 1 hora de passeio com a pranchinha todos sobem no barco e vamos em direção ao morro dois irmãos, a vibe é incrível e mais uma vez ficamos encantado com a beleza daquela ilha.

Voltamos para a área do porto onde a água estava mais tranquila para ver o por do sol enquanto comíamos o churrasco. Durante a preparação do churrasco no barco podíamos ficar mergulhando e eu fui o primeiro a me atirar na água… quando eu já estava subindo novamente no barco ouço o piloto falar que tinha visto um tubarão, e enquanto algumas pessoas na agua nadavam para voltar para o barco eu fui correndo e mergulhei com tudo pra finalmente ver o que procurava. E sim eu vi um tubarão lixa grande (por volta de 1,80m) e isso foi minha realização, ainda vimos um menor depois (até Débora que tem medo viu o menor).

Voltamos para o barco e enquanto comíamos um churrasco de atum delicioso contemplávamos um belo por do sol no meio do mar.

Voltamos para a pousada e fomos dormir cedo até porque no próximo dia íamos embora da ilha, mas tínhamos a manhã inteira para aproveitar.

Dicas

  • Noronha é bem pequeno então em 1 dia na ilha já da pra ter boa noção onde cada local fica.
  • Se for possível leve na mala material de mergulho, quase sempre irá usar e pagar R$ 15 – R$ 25 pra cada vez que for mergulhar não vale a pena.
  • Outra dica é levar alguns lanches na mala, levamos biscoitos, batata frita chocolate e algumas barras de cereais, é ideal para economizar e aproveitar o tempo, para evitar que toda vez que der fome tem que sair da praia pra comer algo (lá a maioria das praias não tem suporte muito menos vendedores kkkk)
  • Falando em mala tente levar apenas a mala de mão, além de ser mais barato, há muitos casos em que a mala despachada não chega na ilha, o motivo? Eles priorizam suprimentos para ilha do que mala de turistas, e na minha opinião estão certos, TUDO (inclusive agua) vem de avião ou navio.
  • E por isso torna Noronha tão caro, voltando a alimentação nos íamos passar poucos dias e nos baseamos em um bom café da manha (incluso no hotel) + lanches + uma refeição por dia. Isso deu super certo pra gente e economizamos bem, essa dica além de ser para economizar é para pessoas que não querem provar a comida local (no nosso caso era igual a comida de Alagoas, e como não era nada de diferente decidimos não comer nos restaurantes)
  • Não toque nos animais, é proibido tocar nos animais, a multa é grande. A natureza lá na ilha vive em harmonia e os dois únicos casos que ouvimos de ataque de tubarão foi quando um surfista bateu com a prancha em um tubarão e uma turista foi pegar o tubarão pra tirar uma foto (????) resultado, ela perdeu uma parte do dedo e ainda teve que pagar multa de mais de R$ 6.000
  • O povo de Noronha é muito simpático e acolhedor, eles ajudam de verdade, na praia do porto perguntamos quanto era o aluguel de um colete (para Débora ver as tartarugas) e o vendedor falou o preço mas disse que ela não ia precisar pois dava pé.
  • Lembre-se de sentar do lado esquerdo do avião quando estiver indo para Noronha para ver o Morro Dois Irmãos ao pousar.
  • Se puder ir com quase tudo reservado vá, e leve dinheiro em espécie, lá os cartões funcionam em alguns locais (depende da internet) e só tem um caixa rápido do Bradesco.
  • A internet é HORRIVEL na ilha, é uma novela pra postar algo, e quando cai o sinal a ilha toda fica sem sinal.

Já visitei 40 países e fiz dois intercâmbios, e para saber mais sobre essas e outras viagens / intercâmbios e imigração é só visitar meu perfil no Instagram ou TikTok @viajecomramon.

Os comentários estão fechados.